Blog

1º GTX eXperience

1º GTX eXperience – Sistemas de Transmissão

No dia a dia de trabalho na GTX Tecnologia algumas palavras são pronunciadas com muita frequência. Não temos uma contagem formal, mas eu diria que “capacitação” deve estar brigando pela ponta do ranking com “excelência”. Fica muito evidente que ambas fazem parte do DNA da GTX.

Tratando especificamente da capacitação, podemos observar que ela ocorre de maneira natural em todas as relações dentro da empresa: gestores -> colaboradores; colaboradores -> colaboradores; colaboradores -> clientes; gestores -> fornecedores; colaboradores -> gestores; etc. Enfim, a todo momento existe a preocupação em transmitir conhecimento a todos os envolvidos no processo.

Alguns meses atrás, Rafael Paz, Diretor Técnico e um dos sócios fundadores da GTX, trouxe a ideia de montarmos um evento regular para capacitação da equipe. Entendendo os objetivos e a relevância da proposta para o crescimento da empresa, instantaneamente abraçamos a ideia e partimos para estruturação do evento.

Contando com a participação de toda a equipe para esta estruturação do evento, desde a definição do nome, cardápio, presente ao palestrante, etc., demos início no dia 29/06/2018 ao ciclo de capacitação que chamamos de GTX eXperience.

Tivemos o privilégio de receber como primeiro palestrante, o engenheiro Daniel Bicicgo, que, com toda sua experiência, nos brindou com uma verdadeira aula sobre Sistemas de Transmissão.

Daniel iniciou a palestra apresentando como são formados os sistemas de transmissão, abordando o funcionamento das linhas de transmissão, compensadores síncronos, bancos de reatores, bancos de capacitores, transformadores, sistemas de proteção, subestações e equipamentos de pátio, sistema de comunicação e operação (onde evidenciou a importância da atuação da GTX), alimentação ininterrupta e serviço auxiliar CA.

Após esta introdução inicial, Daniel apresentou o caso prático do apagão ocorrido em Florianópolis, em outubro de 2003, abordando as limitações e riscos que existiam na época, o que foi feito desde então, e também o que se planeja para o futuro. Foi muito interessante entender a importância de se ter uma visão clara do futuro sob a perspectiva do ONS, pois as obras necessárias para atender uma possível nova demanda podem levar, facilmente, 10 anos para serem concluídas.

Na sequência, tivemos a explanação sobre os leilões promovidos pela Aneel, onde, por uma feliz coincidência, havíamos passado por um fato histórico no dia anterior, um leilão de transmissão com deságio recorde, que superou até as expectativas mais otimistas dos analistas.

Fazendo um paralelo entre o formato dos contratos e remuneração de geração e transmissão, Daniel conseguiu deixar claro o tamanho dos riscos associados ao negócio, principalmente no caso da transmissão, onde as penalidades que influenciam no cálculo da parcela variável podem consumir todo o faturamento previsto para o mês (PB – Pagamento Base Mensal) em apenas poucas horas, para o caso de desligamentos não programados.

Ainda houve tempo para que ele abordasse os requisitos regulatórios envolvidos, enfatizando que a transmissão sempre estará enquadrada nas classes mais rigorosas, devido a sua relevância para o sistema elétrico, e também os temas relacionados à operação, intervenções, processos de pós operação, planejamento e engenharia.

Ao final, foi perceptível que a clareza com que tratou o assunto proporcionou aos participantes do evento um “upgrade” no conhecimento sobre um tema tão complexo, como são os sistemas de transmissão.

Em seus agradecimentos ao palestrante, nosso Diretor Técnico, Rafael Paz, fez questão de enfatizar aos colaboradores as grandes oportunidades de crescimento para a GTX, além da importância de trabalharmos em um setor extremamente regulamentado: “Existem os requisitos regulatórios e as empresas têm que cumprir o que está definido, não tem o que discutir. Para nós isso é muito bom, porque a GTX conhece a fundo todos os requisitos, e sabemos como propor aos clientes as melhores soluções para atendê-los.”

Após a palestra fomos agraciados com um jantar maravilhoso, elaborado pelo Chef Carlos Wagner, que nos deixou ainda mais convictos de que acertamos na escolha de um ambiente mais intimista para o evento, assim como é o CW Espaço Gourmet.

Particularmente, fico muito feliz que o primeiro evento tenha sido tão positivo, proporcionando todas as experiências que havíamos planejado e atingindo os objetivos de integração da equipe e compartilhamento de conhecimento.

Agora é partir para o planejamento do segundo evento, com a convicção de que será mais uma noite especial para a equipe e parceiros da GTX.

Deixe seu comentário